domingo, 24 de março de 2019

Polícia investiga fraude em concurso com 50 mil inscritos

Candidato a concurso no DF exibe prova pela janela — Foto: Arquivo pessoal

Candidatos inscritos no concurso público da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh) do Distrito Federal registraram boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul, em Brasília. Eles pedem a anulação do certame.

Durante a manhã deste domingo (24), vários candidatos abandonaram as salas depois que provas foram exibidas nas janelas e circularam entre grupos de alunos que chegavam a conversar sobre as questões

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social, 53.748 pessoas se inscreveram no concurso. Foram 27.297 para os cargos de ensino médio e 26.451 para nível superior.

As provas que deveriam ser feitas durante a tarde foram suspensas pelo Instituto Brasil de Educação (Ibrae), responsável pela banca. Segundo o Ibrae, "em razão do atraso ocorrido na distribuição da prova na Universidade Paulista (UNIP) e do consequente tumulto causado por alguns candidatos, a direção do IBRAE decidiu suspender a prova que seria aplicada na tarde de hoje, de 14h30min às 19h."

As provas estavam marcadas para as 8h deste domingo (24). Na UNIP, na 913 Sul, o tumulto começou por volta de 9h porque muitas pessoas ainda não tinham recebido o exame.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.