domingo, 26 de agosto de 2018

Estratégias Vieirenses para as eleições de 2018 e 2020, Aurivones aposta em candidatos populares já Babau ficou com seus antigos aliados.


Até ontem Babau e Aurivones estavam do mesmo lado, mas a política é um jogo de xadrez e hoje eles jogam em lados opostos. Os cenários de 2020 já estão quase definidos (pelo menos, por hora). Babau deverá continuar com Arlí e Aurivones deverá se juntar a Iramar Olivira.

As campanhas de governo na nossa pacata cidade sempre foi tida como uma prévia das eleições municipais para prefeito e os eleitores votavam nos candidatos apoiado pelas lideranças políticas como se tivessem votando na própria liderança, hoje, sabe-se que hoje não é bem assim.

Antigamente era impossível um eleitor de Irmar Oliveira, votar em um candidato de Geraldinho Holanda e vice-versa e assim os resultados das eleições para governo aqueciam as eleições municipais. Com a era da internet e do acesso a informação muita coisa mudou, mas aquele sentimento de rivalidade ainda permanece na nossa cidade, por isso, escolher bem os candidatos para governo é uma das estratégias políticas que deve ser observada para 2020.

Babau permaneceu apoiando seus antigos aliados, antes de ser político, Babau sempre foi um homem de discurso coerente e só muda sua palavra em ultimo caso, para ele, permanecer apoiando quem o apoiou é uma questão de honra (Eu sei que existe outras variáveis, mas essa também é IMPORTANTE!)

Aurivones, agora na oposição, que na minha opinião é uma posição agradável para um político ficar, pois está livre para criticar e não pode ser criticado. Além disso pode escolher os candidatos que quiser, por isso, o vereador preferiu escolher candidatos que certamente terá muitos votos em Marcelino Vieira. Fátima Bezerra é líder nas pesquisas e tem uma aprovação muito grande entre os vieirenses, certamente será eleita governadora (talvez em primeiro turno) e em 2020 Aurivones terá uma governadora apoiando sua candidatura para prefeito (ou vice).

Robinson tem o maior índice de rejeição entre os candidatos a governo do RN, certamente não disputará nem o segundo turno, para piorar ele deve perder também em Marcelino Vieira e quando chegar as eleições de 2020 não poderá fazer muito por Babau.

Caso tenha segundo turno, Babau ficará livre para apoiar Fátima Bezerra e em 2020 ela terá que se virar para dividir seu apoio entre situação e oposição.

Vamos aguardar os próximos capítulos...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.