quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Erro no Enem: candidatos recebem cartão com local de prova errado

Nunca ouvi falar de uma edição do ENEM na qual o exame fosse aplicado sem erros, na edição 2011 era para ser perfeito  o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e uma empresa especializada em gestão de risco foram chamados para acompanhar todo o processo de elaboração, produção e distribuição das provas. Além disso, o governo e o ministro da Educação, Fernando Haddad, reforçaram o discurso pelo fim dos vestibulares e pela adoção do exame como única forma de seleção em todo o País. Mas nem todo o esforço empenhado foi suficiente.
Faltando três dias para o começo das provas, mais de 1 mil estudantes do Rio de Janeiro descobriram que o local da prova indicada no cartão de confirmação estava errado. A assessoria da Cesgranrio, responsável pela aplicação dos testes no RJ, afirmou que houve erro na digitação dos cartões, que indicavam um prédio a 200 m de distância do local exato.
Tantos problemas fizeram com que uma das mais importantes instituições de ensino superior da America Latina, a Universidade de São Paulo (USP) ainda tenha receio de adotar o Enem como forma de seleção. Após o histórico de polêmicas, a pró-reitora de graduação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.